Resíduos Sólidos Crateús

Município de Monsenhor Tabosa realiza audiência pública para a presentar o Consórcio de Resíduos Sólidos

Em Audiência Pública, realizada na manhã desta segunda-feira, 30 de setembro, em Monsenhor Tabosa CE), com a presença de vários entes da municipalidade, foi apresentado o Consorcio Público de Manejo dos Resíduos Sólidos da Região do Sertão de Crateús.  

Márcia Cristina, Superintendente do Consórcio, explica que o consórcio foi fundado em 2018 e abrange oito cidades. Cada município irá receber uma central municipal de resíduos, custeada pelo consórcio, através de investimentos feitos pelos próprios municípios.

Com a implantação da central, 80% dos resíduos gerados no dia-dia, não irão mais para o lixão ou aterro sanitário, e sim para um sistema de coletas seletivas múltiplas.

Segundo Márcia, o projeto está com edital de licitação das obras em fase de ser lançado; a expectativa é que em 2020, Monsenhor Tabosa comece com uma coleta mais eficaz, com a participação da comunidade, assumindo sua parcela de responsabilidade compartilhada.

“Nesse possesso, a central irá gerenciar os resíduos, para isso, o município precisa se preparar para ter um sistema de educação ambiental”, lembra Márcia.

A Secretária Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Soraia Pedrosa, afirma que a Central de Resíduos Sólidos será instalada nas imediações do bairro Carrapicho. “Será um local seguro e não oferecerá nenhum risco para a comunidade”, afirma.

Em relação à área do atual lixão, interditada pela justiça após representação do Ministério Público, Soraia explica que o município apresentou defesa e aguarda posicionamento do judiciário.

No Brasil ainda há 3000 lixões, no Ceará são 300. Com a implantação da central, somente 20 % dos resíduos ainda iriam para o lixão, a política de estado prevê como vai se dá essa organização, mas amenizando 80% desse impacto, tratando esses resíduos já há um ganho ambiental muito grande, ressalta Márcia.

Fonte: Página Aberta