logo

Destinação correta de vidros é tema de reunião entre a empresa Eco-central e CRS Crateús

A reciclagem é processo no qual o lixo descartado é convertido em matéria prima secundária, em produto semelhante ao inicial ou outros.

A coleta seletiva é o primeiro e mais importante passo para que os resíduos coletados sejam reutilizados. Nesse contexto, uma das grandes vantagens desse processo é que o vidro reciclado possui as mesmas características e a mesma qualidade de um vidro novo, feito com matérias-primas originais.

Buscando parcerias para a destinação correta deste material, nesta terça-feira (28) o biólogo Flávio Brito, superintendente do consórcio, esteve reunido com representantes da empresa Eco-central, do município de Fortaleza a fim de propor um termo de cooperação para recolhimento dos materiais de vidros oriundos da coleta seletiva nos municípios consorciados. A ideia é dar uma destinação correta para materiais de vidros ao mesmo tempo que a empresa paga pelo material recolhido beneficiando inclusive associações de catadores.

Segundo o superintendente do consorcio Flávio Brito a iniciativa atende uma demanda importante para os resíduos recicláveis nos municípios. “O vidro no lixão degrada o meio ambiente e também corta o pneu de veículos, juntam vetores de doenças principalmente pelo acumulo de água. Também esperamos firmar parcerias com empresas que coletam plástico, papel e metal.” ponderou. A proposta para a cooperação será levada para o grupo executivo e para os entes consorciados.

Compartilhe o Post

Mais Notícias