Resíduos Sólidos Crateús

Sobre o Consórcio

O estado do Ceará vem há cerca de dez anos trabalhando para a criação de consórcios entre os municípios para o enfrentamento da questão de Resíduos sólidos, no primeiro estudo para implantação de aterros sanitários, onde surgiram os COMARES. 

Com a evolução dos conceitos técnicos passou se a reconhecer a necessidade de desviar dos aterros os resíduos orgânicos, secos, construção civil e resíduos verdes, o que chamamos hoje de políticas pré-aterro. Em 2018 no Ceará foram criados 6 consórcios nessa metodologia, dentre eles o Consórcio Público de Manejo dos Resíduos Sólidos da Região Sertão de Crateús, onde os oito primeiros municípios consorciados são Ipueiras (sede), Poranga, Ipu, Hidrolândia, Catunda, Tamboril, Nova Russas e Monsenhor Tabosa, em processo de consorciamento estão os municípios de Santa Quitéria, Crateús, Novo Oriente, Independência, Ipaporanga e Ararendá. Atualmente o presidente do consórcio é o Prefeito do Município de Ipueiras Raimundo Melo Sampaio (Nenem do Cazuza).

Cada município consorciado passa ter gerenciamento integrado de seus resíduos sólidos atendendo a Lei Federal N 12.305/10. Entre os benefícios do consórcio estão:

  • A preservação ambiental economizando recursos naturais através do processo de reciclagem;

  • A geração de emprego e renda;

  • A Produção de adubo orgânico;

  • A Reutilização de resíduos da construção civil;

  • O Processo de educação ambiental em todos os setores da sociedade buscando conscientização no processo de separação dos resíduos desde a origem até o processo de industrialização;

  • O melhoramento da infraestrutura dos “lixões” diminuindo de forma significativa o acúmulo de material e problemas oriundos da prática, contaminação do solo, queima e contaminação atmosférica.